Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Desafios

O difícil parece-nos muitas vezes impossível ou pouco provável...

Mas, em determinados momentos da nova vida:

há fronteiras que temos que atravessar,

há caminhos que temos que fazer,

há papéis que temos que representar

e há sobretudo medos que temos que ultrapassar

e vencer!

E o que inicialmente nos parecia improvável torna-se real...

No final, conseguimos!

 

Texto | Maria João Costa - segue-me também no Facebook 

Sinto saudades..

Quem me dera que esta história não fosse a minha.

Quem me dera que este sofrimento se ausentasse.

Quem me dera que tudo na vida fosse mais simples e fácil.

Quem me dera, mas não é!

Quem me dera poder acordar e recomeçar de novo!

Quem me dera poder apagar os sentimentos sentidos e as memórias guardadas!

Quem me dera, mas não consigo!

Ainda sinto tudo tão presente!

Metade de mim é mágoa, dor e sofrimento...

--»» e a outra metade é amor e saudade! «« --

 

Texto | Maria João Costa - segue-me também no Facebook 

Não me queiras mudar...

Sempre fui assim, são traços de mim, pelos quais te apaixonaste! Traços que amas até à exaustão, mas que às vezes, no teu íntimo, desejas mudar...

As gargalhas loucas que ecoam pelo espaço fora, as respostas rápidas como foguetes ou fortes como a trovoada, a ansiedade de querer sempre mais, a apatia nos dias de chuva, a euforia eloquente nas tardes quentes...
São partes do meu eu dividido entre a criança que fui, a jovem que quer permanecer e a adulta que sou. Se hoje me sinto mulher, dona da minha vida, responsável e de pés bem assentes, amanhã encontrarás a jovem sonhadora, sem medo de arriscar e que vive intensamente ou quem sabe, a criança mimada que precisa de colo e muita brincadeira!

Sempre fui assim, são traços de mim, traços do meu carácter que tentas moldar à tua maneira, mas sem grande resultado e com pouca ambição... talvez porque sabes que se algum dia eu mudar, deixarás de me amar até à exaustão!

Sou eu quem amas!

 

Texto | Maria João Costa - segue-me também no Facebook