Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Para 2017

Deixa ficar em 2016 o que correu mal,
deixa ficar os problemas sem solução,
deixa ficar as lágrimas, a dor e a desilusão.
Deixa ficar aqueles que te derrotaram,
que te ensinaram a confiar mais em ti,
e a desconfiar do que não vale a pena.

 

E leva o que aprendeste para o Ano Novo...

 

Leva contigo a tua força e a tua coragem,
leva os sonhos e os planos que ficaram por concretizar,
leva os que te amam e os que sempre te demonstraram.
Leva soluções, otimismo e gratidão.


E leva-te a ti, tal como és...

mjcosta

123.jpg

 Imagem | Christian Schloe

H2otel, uma experiência a repetir! E a repetir...

Se tivesse que eleger um lugar para estar, relaxar e sonhar este ano, escolheria o Hotel H2otel Congress and Medical SPA, em Unhais da Serra. 

Acreditam que quando queremos muito uma coisa ela realiza-se? Eu acredito! 

Eu queria tanto conhecer este paraíso perdido no meio da serra que este ano tive a oportunidade de o visitar por duas vezes, a  primeira a trabalho (no inverno), e a segunda com a família (na primavera). 

IMG_20160115_152328.jpg

Há quem não goste de repetir Hotéis e Restaurantes, e de certa forma concordo, mas este é daqueles sítios onde vale a pena ficar em qualquer altura do ano, mas especialmente no inverno! 

Conseguem imaginar a água quentinha no corpo? O frio no rosto? E a paisagem deslumbrante da serra pintada de branco ao vosso redor? Melhor que imaginar, é mesmo visitar! [Perder a cabeça por dois ou três dias] 

IMG_20160115_110930.jpg

É um Hotel de luxo, com uma decoração encantadora, paredes de xisto, espaçoso, confortável e acolhedor, com vários serviços disponíveis, entro os quais destaco o restaurante, com uma gastronomia variada e de boa qualidade, e o Aquadome, com piscina interior e exterior, sauna, jacuzzi, banho turno, circuito celta... Maravilhoso!

IMG_20160615_185816.jpg

IMG_20160615_122445.jpg

 

IMG_20160615_121938.jpg

IMG_20160615_183935.jpg

É mesmo uma experiência a repetir e repetir... Por mim, repetia já para o início próximo ano! Já não vou a tempo de pedir ao Pai Natal, pois não? 

O Pai Natal não se esquece!

[na casa dos avós]

IMG_20161225_123731_172.jpg

Depois de ter aberto dezenas de presentes na noite da consoada, no domingo de manhã a princesa B. tinha mais um presente para abrir, deixado junto à lareira pelo Pai Natal. Ela abriu entusiasmada,mas era mais um brinquedo! Ficou contente, mas passado uns minutos exclamou: 

«Oh, não foi o que pedi ao Pai Natal! Eu queria os sapatos com luzes!»
«Oh, pedi muito baixinho e o pai Natal não ouviu!» -  concluiu. 
 
[já em casa]
Ontem quando regressamos a casa, a princesa B. tinha mais um presente por abrir! Afinal, o Pai Natal ouviu o seu pedido e cumpriu o prometido, deixou uns ténis da skechers (daqueles bem pirosos com luzes) na nossa casa! É claro que os calçou de imediato.

IMG_20161226_225359_428.jpg

 

A chucha? A chucha foi para a árvore!

Como deixar a chucha?

 

Há crianças que deixam a chupeta naturalmente, mas há outros que não a querem largar por nada (era o caso da princesa da casa). O processo deve ser gradual e é a própria criança que deve tomar a iniciativa com um empurrão dos pais, claro. Mas, nada de stress, tudo feito de forma natural e ao ritmo de cada criança!

 

Existe uma árvore mágica algures nos Olivais, na Quinta Pedagógica, que ajuda os meninos pequeninos a crescer... 

FB_IMG_1482418301691.jpg 18/12/2016

 

Pouco antes de a princesa B. completar os três anos disse-lhe que assim que fizesse anos iríamos colocar a chupeta na árvore das chuchas. Ela concordou!

Entretanto, o tempo passou e nada...Não a sentimos preparada, e ela própria dizia «Não mãe! Só quando eu for muito crescida!»

No domingo passado, pela manhã, enquanto conversávamos perguntei-lhe se queria entregar a chupeta ao pai Natal, aproveitando o espírito natalício, e ela argumentou: «Não. Na árvore das chuchas!» Então descobrimos que tinha chegado o momento! 

Assim que viu a árvore ficou encantada «Olha, aquela chucha é a minha!». Lembrou-se até de chupetas velhas que foram parar ao lixo há meses.

Primeiro fomos conhecer a quinta, visitar os animais, e só depois é que voltámos para prender as chuchas à árvore. A Beatriz estava tão alegre e entusiasmada, mas minutos depois apercebeu-se que tinha perdido as suas chuchas para sempre e arrependeu-se do grande feito! 

Ao fim do dia, perguntou-me se podíamos voltar para irmos buscar as chuchas… Expliquei-lhe que ela já era crescida e que como já tinha oferecido as chupetas, se as fosse tirar, a árvore ficaria triste e zangada, ao que ela exclama: «Mas, a árvore não tem olhos, nem boca, nem nariz?!».

 

Na escola as educadoras também valorizaram o acontecimento junto dos amigos e ela sentiu-se orgulhosa!

E aos poucos vai pedindo cada vez menos a chucha…

 

Confesso que até a mim me custou deixar as chuchas, sempre imaginei que esse dia seria muito complicado para ela porque era o seu miminho. Mas, sinto orgulho da minha filha porque deu um pequeno passo no seu crescimento! 

 

Pág. 1/3