Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

a Dor

A Dor como Padrão para a Intensidade dos Sentidos

"Normalmente, a ausência de dor é apenas a condição física necessária para que o indivíduo sinta o mundo; somente quando o corpo não está irritado, e devido à irritação voltado para dentro de si mesmo, podem os sentidos do corpo funcionar normalmente e receber o que lhes é oferecido. A ausência de dor geralmente só é «sentida» no breve intervalo entre a dor e a não-dor; mas a sensação que corresponde ao conceito de felicidade do sensualista é a libertação da dor, e não a sua ausência. A intensidade de tal sensação é indubitável; na verdade, só a sensação da própria dor pode iguala-la."
Hannah Arendt, in 'A Condição Humana'
 

A ausência da dor quer física quer emocional é a libertação dos sentidos. Acho que não há melhor forma de liberdade - sentirmos-nos em pleno com nós mesmo, corpo e mente! Quem pensa, existe! Quem cheira, sente, saboreia, vive livremente!  

Carpe diem!

4 comentários

Comentar post