Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Portugal

Pela Pátria

"Ouve, meu Filho: cheio de carinho,
Ama as Árvores, ama. E, se puderes,
(E poderás: tu podes quanto queres!)
Vai-as plantando à beira do caminho.

Hoje uma, outra amanhã, devagarinho.
Serão em fruto e em flor, quando cresceres.
Façam os outros como tu fizeres:
Aves de Abril que vão compondo o ninho.

Torne fecunda e bela cada qual,
a terra em que nascer: e Portugal
Será fecundo e belo, e o mundo inteiro.

Fortes e unidos, trabalhai assim...
- A Pátria não é mais do que um jardim
Onde nós todos temos um canteiro."

António Correia de Oliveira, in 'Antologia Poética'
 
Gosto de ser portuguesa, embora às vezes não pareça. Amo o meu país, apesar de nem tudo me agradar. Portugal é um pequeno pedaço de terra plantado à beira mar, e apesar de ter imensas coisas feias a melhorar, é belo em termos de cultura, história e natureza. Portugal é o retrato da gente que nele habita, portanto está nas nossas mãos mudar aquilo que o torna feio; mudar o nosso fado; cultivar o nosso canteiro; transformá-lo num jardim! 

11 comentários

Comentar post