Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Mulher e Mãe

Desde que me conheço como gente que para mim a escrita é uma paixão e um sentido na vida. Faço-o nos poucos tempos livres que me sobram entre ser mãe, mulher, dona de casa, profissional e amiga, mas se pudesse faria dela a minha profissão. 
 
No passado dia da mãe fui ao lançamento da colectânea"Poema Mulher", das Edições Vieira da Silva, no Inspira Santa Marta Hotel (que aliás, é lindo). Sinto este livro como um pequeno sonho tornado real, uma vez que é um bocadinho meu, pois participo com dois poemas da minha autoria. 

IMG_1494196435355_1.jpg

 

É claro que foi uma experiência diferente, gira, e ter a minha filha a partilhar esse momento comigo foi o melhor de tudo. Quando me apresentei à plateia, e recitei um dos meus poemas, "Valoriza-te", ali estava a princesa da casa a admirar tudo e todos e "como que" a dar-me o seu apoio. 

 
Um dia que terminou bem, entre grandes amizades, e que despertou da melhor forma possível: «Mãe, já é dia da mãe? Então espera que vou buscar a tua prenda à sala."

Desafios

O difícil parece-nos muitas vezes impossível ou pouco provável...

Mas, em determinados momentos da nova vida:

há fronteiras que temos que atravessar,

há caminhos que temos que fazer,

há papéis que temos que representar

e há sobretudo medos que temos que ultrapassar

e vencer!

E o que inicialmente nos parecia improvável torna-se real...

No final, conseguimos!

 

Texto | Maria João Costa - segue-me também no Facebook 

Sinto saudades..

Quem me dera que esta história não fosse a minha.

Quem me dera que este sofrimento se ausentasse.

Quem me dera que tudo na vida fosse mais simples e fácil.

Quem me dera, mas não é!

Quem me dera poder acordar e recomeçar de novo!

Quem me dera poder apagar os sentimentos sentidos e as memórias guardadas!

Quem me dera, mas não consigo!

Ainda sinto tudo tão presente!

Metade de mim é mágoa, dor e sofrimento...

--»» e a outra metade é amor e saudade! «« --

 

Texto | Maria João Costa - segue-me também no Facebook