Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Fim de semana no Porto

Existem cidades que se destacam pela diferença, e não estou a falar apenas da história, da cultura, da comida e dos monumentos, mas das pessoas, da forma de estar, da alegria, da espontaneidade, do sotaque encantador, e sobretudo do modo de nos receber. E o Porto é uma dessas cidades! 

Gosto de ser turista em Portugal, gosto do nosso norte, gosto de percorrer as ruas, e apreciar a vida, a nossa gente. E gosto de saber que fica sempre algo por conhecer, o que faz com que seja mais um motivo (entre dezenas) para voltar. 

Mais uma reportagem fotográfica, para lembrar: 

P_20170930_104025_LL.jpgP_20170930_104601_LL.jpgP_20170930_113819_LL.jpgP_20170930_114515_LL.jpg

P_20170930_114827_LL.jpgP_20170930_141943.jpgP_20170930_211014_LL.jpgP_20170930_225216_NT-EFFECTS.jpgP_20171001_121430_LL.jpg

Sobre os lugares onde somos felizes! Um fim-de-semana não dá para muito, mas sabe a muito! 

Setembro 2017

 

Pedrógão Grande. Mas, porquê?


Somos como o pó ao sabor do vento, 
não somos nada perante a vida, perante a mãe natureza. 
 
Somos feitos do passado, mas somos apenas o hoje, 
Somos experiências, matéria, genética e momentos.
 
Nada nos vale viver no amanhã, porque nada sabemos sobre ele. 
Mas não devemos deixar de sonhar, desejar e lutar, 
sempre vivendo no presente. 
É hoje que temos que sorrir, dizer bom-dia a quem cruza a nossa vida, agradecer e amar. 
 
Porque somos apenas hoje, o presente. 
 
******

No sábado passado, em Portugal, em Pedrógão Grande, a vida deixou de brilhar, tornou-se cinzenta...É quando uma tragédia desta nos assola que sentimos o quanto não somos nada. O quanto a nossa vida é efémera e o quanto não podemos fazer nada para combater os acasos da vida.

Ou será que poderíamos ter feito mais para salvar estas vidas, para evitar tanta dor e sofrimento? Sinto-me inútil, triste e revoltada.

FB_IMG_1497913694077.jpg

E, há sempre uma pergunta que fica, mas porquê?

 

Força. Muita força.

A visita da Varicela

O passado fim-de-semana ficou marcado por tantos acontecimentos bons no nosso país, a visita do papa Francisco a Fátima, a vitória do Benfica, a vitória do Salvador Sobral na Eurovisão, tanto coisa boa.... e uma coisa má [cá em casa] a visita da varicela.

 

E se no primeiro dia apareceram apenas três ou quatro borbulhas suspeitas, nos dias seguintes alastraram-se pelo corpo, cabeça, rosto, tronco, braços, pipi e rabinho (aqui ela sofreu horrores).

A Bia teve febre ligeira durante dois dias, e muita comichão. Nos primeiros 4 dias a tendência é aparecerem sempre mais borbulhas, depois começam a secar.

A princesa teve que ficar em casa durante uma semana [felizmente a avó veio mimar a neta]. A varicela além de ser uma doença altamente contagiosa, deixa as defesas da criança muito em baixo. 

Este verão, a princesa tem que ter muito cuidado com o sol para evitar ficar com marcas! Protetor solar mineral 50+ tal como os bebés!

 

O bom desta história toda, é que a varicela já não nos volta a visitar!

 

O papa volta certamente.

O Benfica será novamente campeão em 2018.

E o Salvador Sobral fez um feito nunca antes visto, e duvido até que volte a ser repetido nos próximos tempos! Parabéns!

IMG_20170531_235521.jpg

 13/05/2017

 

Turista em Évora |por hora e meia|

Em Janeiro revisitei Évora, o que é sempre agradável (mesmo a trabalho)!

Évora é uma cidade que transpira história e cultura, uma cidade marcada por vários acontecimentos importantes, e onde ainda hoje, sempre que se dá um passo para construir ou recuperar algo, se fazem descobertas e grandes achados arqueológicos.

Durante uma hora e meia fui turista na cidade e descobri pormenores históricos da cidade alentejana que desconhecia completamente.

Aqui fica a reportagem fotográfica desta rápida visita e para vos inspirar: 

P_20170117_085214.jpg

P_20170117_090134.jpg

P_20170117_094548.jpg

 P_20170117_095453.jpg

P_20170117_100615.jpg

P_20170117_101112.jpg

Não deixem de visitar ou revisitar Évora, pela cultura, pela história e também pela comida!