Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Turista em Évora |por hora e meia|

Em Janeiro revisitei Évora, o que é sempre agradável (mesmo a trabalho)!

Évora é uma cidade que transpira história e cultura, uma cidade marcada por vários acontecimentos importantes, e onde ainda hoje, sempre que se dá um passo para construir ou recuperar algo, se fazem descobertas e grandes achados arqueológicos.

Durante uma hora e meia fui turista na cidade e descobri pormenores históricos da cidade alentejana que desconhecia completamente.

Aqui fica a reportagem fotográfica desta rápida visita e para vos inspirar: 

P_20170117_085214.jpg

P_20170117_090134.jpg

P_20170117_094548.jpg

 P_20170117_095453.jpg

P_20170117_100615.jpg

P_20170117_101112.jpg

Não deixem de visitar ou revisitar Évora, pela cultura, pela história e também pela comida!

Por terras alentejanas

Fomos passar o fim do ano ao alentejo e aproveitamos para revisitar uma aldeia que adoro, Monsaraz! Passo a citar as minhas próprias palavras: 

 

«Às vezes é preciso fazer uma pausa, conhecer novos lugares ou voltar aos lugares que nos fazem bem. Às vezes é preciso ir até, olhar, observar e buscar energia às pessoas, às casas, à natureza e aos espaços que nos dizem algo! Às vezes é preciso parar para recomeçar melhor!»

 

01026898.JPG01026909.JPG

01026920.JPG

 

Sigam-me também no meu Facebook -- »» AQUI «« --    

Férias em família no alentejo

Férias, sabem bem e são sempre merecidas! Entre os inúmeros afazeres e programas planeados, durante as nossas férias passamos uns dias num lugar fantástico e ideal para famílias, sobretudo com crianças e adolescentes. Fomos até ao Zmar, na Zambujeira do Mar, um campo onde tudo é ecológico e o ambiente é agradável e calmo. Ficámos alojados numa cabana de madeira, simples, pequena e confortável. No sossego do Alentejo e perto da costa e das suas praias maravilhosas, o Zmar tem tanto para oferecer que os dias passam a voar em plena alegria e descontracção. 

Em relação ao alojamento a oferta é vasta, adequando-se assim a quase todas as carteiras, desde casas de madeira com capacidade máxima até 6 pessoas, à tenda de luxo, ao espaço para autocaravanas e ao aluguer de cabanas e tendas. O acesso ao parque aquático é gratuito e é constituído por uma piscina de ondas coberta, activadas de hora em hora e que são alegria dos mais novos e não só, por uma piscina exterior de 100 metros de comprimento e por uma piscina para crianças. Não há quem resista! Até a B. que inicialmente não gostava de água começou a gostar! O eco campo tem tantas ofertas que o difícil é sair de lá - tem um restaurante, o pequeno almoço é muito bom e completo, ao jantar tem buffet livre e animação, um bar com eventos à noite e hora infantil, uma loja de conveniência porque há sempre algo que precisamos de comprar, um parque de diversões, ateliers e workshops para os mais pequenos, diversas actividades desportivas, um ginásio, um campo de matraquilhos humanos, cinema e um SPA, para relaxar, descontrair e cuidar do corpo e da mente, pois não podia faltar o lugar preferido e merecido de todas mamãs!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No Zmar fomos felizes! E certamente vocês também serão!  

Lamego, uma terra que transpira história

Esta semana a princesa B. foi até à terra do pai, Lamego, uma cidade recheada de monumentos, gente boa e excelente comida. Sabe bem sair do ninho e respirar outros ares. Mas, para a princesa B. esta foi uma viagem especial para visitar as suas origens e para estar perto da sua numerosa família e sobretudo dos avós que tanto a mimaram. Lamego, situado na margem sul do rio Douro, é mais um dos pequenos paraísos de Portugal, um lugar verde que transpira história e cultura. Ir até Lamego implica ver e rever o Santuário da Nossa Senhora dos Remédios, descer a longa escadaria (no nosso caso, com um carrinho de bebé, é tarefa difícil), e saborear a famosa Bola de Lamego, o Biscoito da Teixeira  e petiscar enchidos, presunto, queijo, acompanhados com broa de milho e um copo de vinho tinto feito na região. É certo que para mim o Santuário é o ponto alto de Lamego, um lugar mágico, santo e bonito do qual temos uma vista excelente sobre a cidade, mas existem outros sítios a visitar - a Sé, o Teatro Ribeiro Conceição, o Castelo, o Museu e as Caves de Espumante Raposeira. Para finalizar as férias nada como acompanhar a arte de fazer bolas caseiras e que ficam tão saborosas quando acabadas de sair do forno, a fumegar quentinhas. A princesa B. adorou a visita porque adora passear, observar e conhecer! E quem é que não gosta?