Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Sex | 10.04.15

o Homem e a Igualdade

"Um dos preconceitos mais conhecidos e mais espalhados consiste em crer que cada homem possui como sua propriedade certas qualidades definidas, que há homens bons ou maus, inteligentes ou estúpidos, enérgicos ou apáticos, e assim por diante. Os homens não são feitos assim. Podemos dizer que determinado homem se mostra mais frequentemente bom do que mau, mais frequentemente inteligente do que estúpido, mais frequentemente enérgico do que apático, ou inversamente; mas seria falso afirmar de um homem que é bom ou inteligente, e de outro que é mau ou estúpido. No entanto, é assim que os julgamos. Pois isso é falso. Os homens parecem-se com os rios: todos são feitos dos mesmos elementos, mas ora são estreitos, ora rápidos, ora largos, ora plácidos, claros ou frios, turvos ou tépidos."

Leon Tolstoi, in "Ressurreição"

Se somos bons ou maus, muito ou pouco inteligentes? Acho tudo isso depende um pouco do caminho que o rio segue... Somos na verdade feitos da mesma matéria, mas a nossa integridade e maneira de ser depende das circunstâncias da vida, da família onde nascemos, da sociedade onde crescemos, dos valores incutidos e daquilo que escolhemos um dia ser! 

Qua | 08.04.15

De mãos dadas.

Demos as mãos num gesto tímido e demorado, como dois jovens amantes, entrelaçamos os dedos fortalecendo ainda mais a nossa união, e caminhamos, de baixo de um sol primaveril, munidos de uma alegria contagiante, por entre ruelas e becos desconhecidos, olhando tudo com encanto. 

Falámos tanto naquele dia [o nosso dia], rimos de coisas banais, contamos segredos, fizemos planos mirabolantes, vivemos exclusivamente para nós, como se fossemos um único ser, sem pressa de viver. E quando,depois de tanto tempo, me fizeste a pergunta pela qual tanto esperava, descobri o quanto te amava e a resposta só podia ser uma «sim».

Hoje, é certo que às vezes pareço esquecer-me de te o dizer, mas ainda te amo, talvez ainda mais, e quero voltar a dar-te a mão, a entrelaçar os meus dedos nos teus, e a caminhar sem destino, pela vida fora, como dois velhos namorados. 

 

mão dada.jpg

    [Ficção - Life Moments]

 

 

Seg | 06.04.15

As descobertas da princesa da casa #4

Estive ausente aqui do blog por causa de uma virose! Esta palavra tão vulgar e tão presente na vida de uma mãe. O pior de tudo é que a virose atacou forte e feio a filha e depois passou para a mãe. A grande vantagem (para mim, pois claro) é que este ano as amêndoas passaram-me ao lado! 

 

Mas, viroses à parte, a B. está uma mulherzinha, já ajuda cá em casa:

 

* A princesa gosta de deixar as suas pinturas nos sítios mais inapropriados e depois exclama muito admirada "OH", mais tarde pede uma toalhita para limpar os riscos que fez. 

* Parece-me que a B. já tem a mania das arrumações, primeiro a descoberta do local ideal para as laranjas, e agora, sempre que encontra o seu banco de apoio fora do sítio, faz questão de o arrumar no divido lugar, e olha para mim como quem diz: "estás a ver? agora sim, está no lugar certo". 

* A B. gosta de pegar na vassoura e na pá, mas como são utensílios demasiado grandes para ela, o processo saí fracassado, mas, vale sempre pela tentativa. Talvez um dia filha!

* A princesa já limpa o pó - não sei se é uma indirecta para mim ou não? Mas, às vezes, lá pega num pano, e limpa os móveis da sala, com excelente eficácia!

* A B. gosta de tirar a roupa da máquina e dar à mãe para estender, mas é demasiado rápida, e cansada de esperar pela mãe, de vez em quando desaparece com uma peça... Onde está? 

 

Hoje a baby B. completa 20 meses (1 Ano e 8 Meses), parabéns pequena princesa "dona de casa"!

 

Pág. 3/3