Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Seg | 19.10.15

Arte. I love it #4

Ora, para quem está a pensar ter um filho, as seguintes ilustrações elucidam bem o que vos espera! Eu já passei por muitas deles, e apesar de no momento não ter achado assim tanta graça, hoje sorrio a relembrar tais situações e confesso, sinto até uma certa nostalgia! É que apesar de tudo, não há amor igual e é ele que nos recompensa.

ilustracaofilhos.jpg

 ilustracaofilhos1.jpg

ilustracaofilhos2.jpg

 

 Ilustrações de Lucy Scott, veja mais na página "Doodle Diary of a new Mum" !

 ***

 

Sigam-me também no meu Facebook Pessoal -- »» AQUI «« --  

 

Sex | 16.10.15

a Maternidade

"É estranho, que ter um filho nos torne simultaneamente mais fortes e mais fracos."

Guillaume Musso em Salva-me

 

Ser mãe deixa-nos de certa forma frágeis, com medo do presente e do futuro, uma vez que a partir de então a nossa felicidade está directamente dependente da felicidade do nosso filho - se ele ri, nós rimos, se ele chora, nós também! Mas, por outro lado ser mãe dá-nos uma força inacabável, uma vez que por ele somos capazes de tudo, de ir à lua e voltar!

 

***

Sigam-me também no meu Facebook Pessoal -- »» AQUI «« --  

 

Sex | 16.10.15

»» Nunca é tarde demais para ir atrás, seja do que for... ««

» » Nunca é tarde demais para ir atrás « « - -

Nunca é tarde para ir atrás dos sonhos, pé ante pé, na firmeza do solo, no silêncio da noite, na agitação do dia, com a força da conquista e o alento da vitória!

Nunca é tarde demais para encontrar um grande amor, aquele que ficou algures no passado por causa de um acaso da vida, ou aquele que surgiu do nada, sem planos, nem avisos prévios, e causou logo borboletas na barriga!

Nunca é tarde demais para conhecer o mundo, mesmo sem viajar, ou sair do lugar. Aprender a admirar o belo, a construção do homem, a paisagem da natureza, o mais simples da vida.

Nunca é tarde demais para fazer amigos. Falar com os rostos que nos cumprimentam todos os dias na paragem do autocarro, saber um pouco mais de quem connosco partilha os mesmos espaços e locais, e falar com a senhora que nos vende o pão todas as manhãs!

Nunca é tarde demais para ir atrás da felicidade, deixar de olhar apenas para o nosso interior e tentar encontrar no exterior um motivo para sorrir todos os dias!

»» Nunca é tarde demais para ir atrás, seja do que for... ««

1972386_231470613720790_1067036610_n.jpg

 

Texto de Maria João Costa  -  segue-me também no Facebook 

Imagem de Alexandre Cibrão

Qua | 14.10.15

Filmes que marcam #6

Suite Francesa, é um drama baseado num romance de Iréne Némirovsky, que nos leva às lágrimas, é daqueles filmes em que é preciso ter o maço de lenços por perto! Retrata um romance que nasce entre uma jovem francesa e um soldado alemão nos primeiros anos da ocupação nazi em França, durante a Segunda Guerra Mundial, e conta também o quão difícil e desumana foi esta fase dramática da história europeia. 

A autora, Iréne Némirovsky, começou a escrever uma série literária em torno da invasão alemã, mas infelizmente não a chegou a terminar, pois foi captura e enviada para Auschwitz, onde acabou por falecer. Os seus textos foram encontrados mais tarde e publicados com o título de Suite Française. 

 

 Sigam-me também no meu Facebook Pessoal -- »» AQUI «« --