Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

Qui | 29.11.18

A Princesa da Casa e os seus dois Castelos

Por ironia do destino, ou não... há muito que a princesa da casa deixou de ter apenas uma casa, eu diria que passou a viver em dois castelos, um onde mora com o pai e outro onde mora com a mãe. 

Quando criei o nome do blog estava longe de imaginar tal situação. Para mim a B. seria sempre a princesa de um único castelo, só que não... A vida dá muitas voltas e não existem certezas absolutas. 

***  E por falar em certezas, será que viver em dois castelos é a melhor opção? Será que a guarda partilhada é a opção perfeita para a criança? ***

Nenhuma opção parece boa na hora da separação. Mas, há que encontrar a solução menos má, e existem cada vez mais especialistas a acreditar que a residência alternada é a melhor, pois garante que a criança continue a ter contacto permanente com ambos os pais - garante a educação, o amor, a partilha das rotinas, o cuidado dos dois progenitores - e contribui certamente para o desenvolvimento estável da criança. Uma casa é só uma casa, é só um espaço, não substitui a importância, o papel fundamental e a presença do pai e da mãe na vida de uma criança. 

Na vida não existem soluções perfeitas, embora muitas vezes eu própria me canse a tentar encontrar uma. A verdade é que nada é perfeito, e nada dura para sempre, portanto temos que aprender com os erros e tentar conciliar tudo da melhor maneira possível. 

Uma coisa é certa, existem palavras de ordem que devem ser mantidas, seja qual for a circunstância, "amor", "tranquilidade", "compreensão", "educação" e "coordenação" - a criança é a chave destas novas relações, e deve estar sempre em primeiro lugar. 

 

*** Qual a vossa opinião? Alguém a passar pelo mesmo? Partilhem as vossas experiências! ***

 

Screenshot_20181129-005507_1.jpg