Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

17.09.15

Um amor à distância

Maria João Costa
A vida juntou-nos num encontro ocasional, num lugar pouco provável, mas num momento certo. A vida mostrou-nos que existem amores eternos e que surgem do nada, à primeira vista. Mas, a mesma vida, ou destino, faz questão de nos lembrar que nem tudo corre como queremos.E, sou diariamente invadida pela saudade, convivo bem com a solidão, aprendi a lidar com ela, mas sinto a tua falta! Sinto a falta dos momentos que poderíamos viver juntos se não fossem os obstáculos... Sinto a falta (...)
03.08.15

Ao encontro da inspiração

Maria João Costa
 Como se fosse um fogo, ou uma chama, a arder dentro de mim, quando aparece, é instantânea, esta vontade de escrever que me dá tanto prazer. E dos meus dedos surgem do nada palavras que constroem um todo, com ou sem sentido, pouco importa, o que importa, é que me sinto vivo quando esta vontade louca de escrever desperta em mim.Mas, há dias em que me sinto (...)
15.07.15

Quem não te ama foge!

Maria João Costa
  Acreditei.Acreditei nas tuas palavras floreadas, nos teus atos grandiosos, nas tuas atitudes carinhosas, nas tuas promessas para a vida. Fiquei horas a imaginar-nos, a fazer planos para o futuro, a sonhar acordada, deitada sobre a cama, a ver estrelas debruçada sobre a janela à noitinha, acreditei que eras tu o meu príncipe encantado e que finalmente te tinha (...)
20.05.15

Ser mulher também é isto...

Maria João Costa
 Às vezes até me esqueço que sou gente, parece que o tempo me devora, que a vida me consome. Sinto-me eléctrica como um computador em constante processamento, ora faz isto, ora executa aquilo. E as noites tornam-se inimigas do meu sono, tal não é o turbilhão de pensamentos que nem um reset consigo ter com total tranquilidade. Por momentos chego até a delirar, penso que (...)
17.02.14

Então, porquê planear?

Maria João Costa
Há dias assim: dias em que curvo as costas, enlaço os braços à volta dos joelhos e poiso a cabeça nos cotovelos. Há dias em que desisto tudo e aceito que é o destino que controla a minha vida.Eu tentei. Liguei, controlei tudo e todos, pedi, supliquei, fiquei até mais tarde, fiz, entreguei a horas, alertei... Mas, não correu bem. Há sempre uma variável que não consigo controlar! Há sempre alguma coisa que nos escapa e que simplesmente não depende de nós!É difícil lidar com (...)