Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

05.06.18

The Literary Man Óbidos

Maria João Costa
Não, não é uma biblioteca, é um Hotel, situado numa vila encantadora que dispensa apresentações, Óbidos.Ler, comer e dormir, tudo junto no mesmo espaço, será possível? Paredes forradas por livros, no restaurante, no bar, nos corredores e até mesmo na cozinha. A visita a este lugar é obrigatória, e indispensável para qualquer amante de livros, e se não for para passar a noite, ao menos que seja para saborear a comida e admirar aquele espaço decorado por centenas de livros, (...)
17.09.17

Sobre a vida e sobre os livros que nos fazem pensar...

Maria João Costa
Há livros que só fazem sentido serem lidos em determinadas fases e momentos da vida, porque só nessas fases é que conseguimos ter o espírito aberto para entender e perceber a dimensão da vida. A "Profecia Celestina" de James Redfield , é um desses livros, uma bíblia para quem acredita que todos nós somos mais que isto, que todos nós andamos cá para fazer mais do que aquilo que realmente fazemos. Se há coisa que sempre questionei na vida foi "o que andamos cá a fazer?", (...)
11.05.17

Mulher e Mãe

Maria João Costa
Desde que me conheço como gente que para mim a escrita é uma paixão e um sentido na vida. Faço-o nos poucos tempos livres que me sobram entre ser mãe, mulher, dona de casa, profissional e amiga, mas se pudesse faria dela a minha profissão.  No passado dia da mãe fui ao lançamento da colectânea"Poema Mulher", das Edições Vieira da Silva, no Inspira Santa Marta Hotel (que aliás, é lindo). Sinto este livro como um pequeno sonho tornado real, uma vez que é um bocadinho meu, (...)
24.01.17

O Menino de Cabul, de Khaled Hosseini

Maria João Costa
O ano passado foi um ano fraco em leituras, e 2017 também não começou bem. Tenho muitos livros em cima da banca de cabeceira à espera do momento certo.  Mas, "O Menino de Cabul", foi uma das leituras de 2016 que não poderia deixar de comentar, por ser um livro profundo, emocionante e um retrato de um país tão diferente do nosso. O Menino de Cabul fala da vida no Afeganistão nas suas diversas fases, antes, durante e no pós guerra, um retrato de uma cultura e de uma realidade (...)