Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Princesa da Casa

Eu sou a mãe, ela é a filha - a princesa. Embora às vezes os papéis se invertam!

28.03.16

As descobertas da princesa da casa #12

Maria João Costa
A princesa, a fralda e o bacio!   Esta história já vai longa e está repleta de muitos capítulos... Começou o ano passado no verão, com os primeiros cocós e xixis no bacio, e com outros tantos no chão! Entretanto, a princesa ganhou "medo" ao bacio, e sempre que era convidada a fazer xixi era um berreiro! Mais tarde, foi convencida a ir ao bacio em troca de um doce! Uma espécie de prémio que muitos não aconselham, mas que resultou para perder a tal aversão! Em (...)
23.11.15

As descobertas da princesa da casa #9

Maria João Costa
# A birra do xarope! A princesa vê o frasco de brufen no armário e aponta para a garganta exclamando «Mamã, dói a garganta», a mãe pergunta «B., tens a certeza?». A princesa insiste, porque é teimosa, porque está na fase das birras, porque gosta do sabor adocicado do remédio dos dói-dóis, «Mamã, dói, dói!» Exaustos e vencidos pelo cansaço os pais tentam sempre de tudo para encontrar soluções para as birras, neste caso o pai ofereceu à B. a seringa do xarope com (...)
06.08.15

2 anos [Parabéns Beatriz]

Maria João Costa
  Dois anos passaram desde o dia mais marcante da minha vida, o dia em que nasceste, o dia em que te conheci. Parabéns princesa! E a partir daí tudo passou a ser diferente! Se inicialmente a tua chegada quebrou a nossa rotina, andámos zonzos e a adaptação foi difícil, hoje fazes parte dela e é impensável planear a nossa vida sem ti! Trouxeste sentido, amor, (...)
06.05.15

21M.

Maria João Costa
Poderia ser Inês, Adriana, Francisca ou Vitória... Ou poderia ter qualquer outro nome da moda, Carminho, Leonor, Maria ou Carlota... Mas, chama-se Beatriz, aquela que faz o outro feliz. E não há dúvida, não existe nome mais apropriado - traquina, teimosa, observadora, alegre, sorridente, conquistadora, carinhosa, teima em não querer nada com a cama e é terrível quando lhe chega a mostarda ao nariz! Mas, por onde passa deixa um da sua graça e deixa toda a gente feliz!  E com (...)